Pages

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Minha história

Nome : Claudia 
Altura:1,60
Peso Máximo: 98 kg
Peso Atual: 57 kg
Quanto tempo está nesse peso: Há dois anos
Emagreceu em quanto tempo: Pouco mais de um ano

Fiz várias dietas da moda, muitas bem restritivas. Quando achei que estava gorda, estava com 60 kg. Na época estava no começo da adolescência e minha mãe estava gravemente doente e logo em seguida morreu. Passei de 48 para 60 kg.  Comecei a descontar os problemas familiares na comida. A cada dieta que fazia, o rebote era maior. Atingi os 83 kg facilmente aos 17 anos.
Fui em endócrinos e eles me enchiam de remédios, q tiravam a fome, a saúde. Acabei desenvolvendo  transtorno alimentar . A compulsão foi algo que foi surgindo, parecia uma válvula de escape para os problemas e começou no último ano de vida da minha mãe. Descontava a tristeza na comida.
Fiz dietas restritivas e numa dessas cheguei a pesar 39 kg, tinha medo de comer, muitas vezes passava o dia comendo alface; era a anorexia. Uma amiga mais velha viu meu sofrimento e me levou no Ambulim, que era o Ambulatorio de transtornos alimentares no HC; mas eu não fui nas consultas. Quem tem TA precisa de apoio familiar, de que as pessoas a apoiem. Mas ninguém acreditava que eu estava doente. Na época não tive tratamento adequado. Depois de muitos anos, quando estava me consultando com uma psicóloga, ela fechou o diagnóstico que eu havia sim sido acometida por TA, que eu devia sempre ter consciência disso e a qq sintoma de uma possível recaída, que eu procurasse tratamento . Assim, sempre é bom estar vigilante, apesar de que agora eu acho que dificilmente desenvolveria uma anorexia por exemplo, pois sei o quanto é importante nos alimentarmos bem. 
Graças a Deus não voltei a ter recaídas assim, e a única coisa que me acomete às vezes é a compulsão... esta que acomete boa parte da população q luta contra a balança.

Fiz minha primeira reeducação alimentar  aos 17 anos, após bater em 83 kg. Conheci a RA através dos Vigilantes do Peso. A reeducação me ajudou a comer com mais   variedade e qualidade nutricional. Porém não consegui me manter na meta e com  medo de voltar a ter TA, larguei mão.

Depois de conseguir sair do ciclo vicioso da TA, fiquei com muito medo de fazer qq tipo de controle alimentar, e isso até me ajudou. Consegui me manter na faixa dos 63-68 kg por muitos anos e nessa época que tive meus dois primeiros filhos. Em cada gravidez engordei uma média de 23 kg, mas geralmente emagrecia tudo que havia engordado, logo no primeiro ano após o parto.
Eu não tive pressão alta, pelo contrário, tinha pressão baixa, então não tinha restrições ao sal. Tb não gosto de muita fritura e não como carne vermelha, comia muita salada, arroz, feijão... O que me fazia engordar era a compulsão por doces e o excesso na comida do dia a dia. Durante as gestações fazia hidroginástica. Sempre gostei de me movimentar.

A terceira gestação começou normal, como as demais, porém na oitava semana eu tive um sangramento, fiquei de repouso, tomando medicação. Tb passei muito mal, com enjôo e dores na barriga. (Quatro anos antes eu havia sofrido uma apendicite que havia supurado. Quando decidi engravidar fiz os exames necessários e a informei sobre a apendicite supurada, mas a médica da época não deu atenção e as aderências ocasionadas pela apendicite q me causariam muita dor na gravidez)

Quando as dores na barriga começaram, a médica me disse que deveria ser de aderência causada pela apendicite e tive que ir me tratando com Buscopan e Paracetamol. Havia dias que doia muito e não podia ir trabalhar. A médica não me passou confiança depois que começaram a aprecer os problemas e troquei de ginecologista.
Às 20 semanas, comecei a sentir muita fraqueza, falta de ar e vez ou outra aparecia borra de sangue. Na US saiu que estava com placenta succenturiata e segundo a GO, isso poderia causar uma leve perda de sangue, precisava observar. Junto a isso fiz acompanhamento cardio e tb da anemia que eu estava desenvolvendo.
Quando ia trabalhar ficava mais quieta,sem andar ou subir escadas. Com 32 semanas fui afastada de vez do serviço e fiquei de repouso até o final da gestação, sendo internada duas vezes por suspeita de perda de liquido.
Com tudo isso, acabava ficando só deitada ou sentada... a única coisa q se movimentava era a boca kkkkkkk
Percebi que precisava emagrecer quando vi meu peso subir após ter meu filho. Entrei na maternidade com 90 kg e dois meses depois estava com quase 10 kg a mais (98 kg foi o dia q tive coragem de me pesar.) Aquilo não era normal e eu não estava com nenhum problema de saúde aparente, mas iria ter se não emagrecesse.

Não sentia com forças para fazer uma RA completa. Estava amamentando e para mim a amamentação dá muita fome. No começo, por eu estar amamentando, fui cortando os excessos e aos poucos. Por exemplo, se repetia o prato, parei de repetir. Se comia 4 pães de café da manhã comecei a comer dois. Tb comecei a diminuir os doces e salgados ( adoro salgados assados, estilo croissant, pão de queijo, etc). Tb comecei a me tornar mais ativa. Assim que percebi que já não sentia a cesarea, comecei a sair com as crianças, a caminhar mais. Não procurei nenhum profissional. Sabia que minha saída era a RA, só que ainda não tinha forças para embarcar nela, assim só fui diminuindo as porções e tentando me tornar mais ativa.

Com isso consegui emagrecer 18 kg, e quando voltei a trabalhar, 5 meses depois,  estava com 80 kg. Isso me deu pique de pegar firma na reeducação alimentar e em mais ou menos 8-9 meses, bati minha meta inicial que era de 58 kg. Hoje em dia tento manter meu peso entre 56 e 58 kg.

Durante meu processo de emagrecimento, fazia caminhadas de 40 a 60 minutos, todos os dias. Como meu filho era bebê, fazia essa caminhada na hora do almoço ou então bem cedinho, quando ele ainda não estivesse acordado. No começo fazia 3x por semana, depois consegui chegar a 5X por semana, o q ajudou muito meu emagrecimento. Fazia a caminhada sozinha, pois era uma hora só minha , onde eu tb podia exercitar a reflexão e pensar no meu dia a dia.
Hoje em dia eu procuro fazer Atividade Física pelo menos 5X por semana,  pelo menos 1 hora . Ultimamente tenho feito muita bicicleta ergométrica, mas gosto de caminhar na rua ou na esteira e estou ensaiando a corrida. Quando há tempo, faço exercícios localizados utilizando a fitball e pesinhos.

Passei e passo (mas tb quem não passa?)  por várias dificuldades na vida. Na verdade acho que todo problema com peso x compulsão se deve a algum fator que não estamos conseguindo resolver ou lidar, e acabamos descontando na comida.
No meu caso, tenho um problemas familiar de certa gravidade, o qual prefiro não dar maiores detalhes, mas que me fere há anos . Quando isso vem de alguém da familia, vc demora a acreditar e perceber. E quando caí a ficha, é bem dolorido e vc passa muito tempo tentando digerir. Aindo estou justamente nesta fase, de digerir minha história familiar.
Além disso, em meio ao meu emagrecimento, precisei me separar. Crio meus 3 filhos sozinhas, sem ajuda de ninguém.  Apesar de existir pensão estipulada ( e olha q é um valor pequeno), o pai deles não paga.
Sei que posso dizer que tenho muito apoio de amigas conhecidas pelo meu outro blog, o http://blogdacacausp.blogspot.com . Muiiiiiiiiiiiiiiiitas vezes é o pessoal da Blogosfera Light q me socorre!

Estou literalmente reconstruindo minha vida! Novo corpo, nova cabeça, novos objetivos!!!


 






Essa é bem atual, com a Augusta


Meu contato:
blogdacacausp@gmail.com

Um grande beijo e muita saúde!!!






22 comentários:

Danielle Queiroz disse...

Oi Cacau, parabéns pela história de superação e força, com certeza é um ótimo incentivo pra todas nós, bjss

Vanessa Monteiro disse...

Parabéns Magrela!!!

Vc é um exemplo de determinação e força de vontade!

Beijoss

Giza disse...

Olá, cacau!
Que história! Parece um livro! Uma novela!
Vc está muito linda e merece viver muito bem daqui pra frente. Vida nova! corpo novo!
Vc é um gigante exemplo para todas nós que buscamos um corpo magro e principalmente saudável.
Sucesso e sucesso!!!
Bjus

Viviane Alves disse...

Oi linda, passei pra agradecer sua visitinha no meu blog e já estou te seguindo tb.
Vou estar sempre por aqui, bjs

Viviane Alves disse...

Passei pra avisar que tem selinhos pra vc no meu blog tb, passa lá pra pegar. Bjs

Sandra disse...

Oi Cacau ! Mas que vitória ! voce se tornou uma outra pessoa ! É um prazer ser tua seguidora. Mas qual dos teus blogs voce escreve sempre porque quero te seguir de pertinho e ler as novidades toda semana.
Um abraço

Alê_Corá disse...

Nossa Cacau,
Parabéns pela força e coragem de nunca de desistir de lutar.
Belo exemplo de vida.

Questões familiares todos tem, o tempo dá conta de ajudar a digerir e lidar melhor.
beijo grande e adorei te conhecer, ainda que virtualmente

Luciana Laffront disse...

Nossa vc mudou muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito
parabéns
bjinhusss

Notícias Minhas disse...

Nossa!! Vc é guerreira, determinada!! Parabéns!!! Já estou te seguindo e espero ter em breve uma história de sucesso como a sua para contar.

bjos,

Danielle disse...

Oi cacau nem sei como te agradecer pela visita, vejo e vi vc na revista pelos blogs das meninas @ugust@ e Gê, e fiquei a achar maravilhoso tudo que vi e li aqui , confesso que fiquei surpresa com a sua visita a minha casinha porque vc tem tantas visitas em seu blog, enfim vc já passou pelo processo já emagreceu e aqui está dando força a quem precisa, obrigada de coração. Sabe em todo o teu relato da sua história me identifiquei com uma coisa quando vc falou que teve o seu filho e depois que ele nasceu estavas mais gorda ainda, comigo tb foi bem assim quanto mais dava de mamar mais engordava e enquanto isso via amigas e pessoas que tiveram filhos na mesma época que eu emagrecer horrores, mas nem todo mundo tem a mesma sorte não é? Hoje me sinto bem, mas não tão bem quanto... enfim queria muito emcontrar um método e seguir firme, mas já tentei de tudo e sempre desanimo por não obter resultado que me façam sentir motivãção , enfim vou correndo atrás deses sonho quem sabe um dia ele acontece de novo, já emagreci 2 vezes no passado e já saí dos 85kg e cheguei aos 59kg mas ainda não era a hora pois estava bem por fora e péssima por dentro sempre com medo de engordar enfim agora vejo que precisei engordar de novo para me aceitar como estou e aprender a viver, e amadurecer internamente.
Falei de mais...desculpe o tamanho do comentpost...kkkkk beijos e muito obrigada pela visita
Dani

Danielle disse...

Quando enviei foi sem corrigir ...pressa...e acho que teve erros o único que vi foi
"de mais" ...kkkkkkkkk demais tá...bjs

Larissa Boaventura disse...

Nossa eu quando vi que era um texto grande ia deixar pra ler depois pois já vou sair, mas algo me dizia que deveria ler, amei sua história, pois senti sua vontade de agir, e você conseguiu. Você acreditou em você mesma e foi além. Hoje quando eu sair do trabalho me peguei chorando nervosa porque dia 19 desse mês terá audiência para a pensão de minha filha, o pai que me colocou na justiça, ele dava quando queria um mercado com leite, agua de coco, shampoo, não chegava nem a 250,00, eu nunca cobrei nada, mas ele deve ter achado muito e entrou na justiça pra dar por mês 180,00, eu não aceitei, gasto mil vezes mais com minha filha. Hoje me arrependo pois não gosto de justiça, desse stress, to cansada, chateada, tenho medo do juíz dar 180,00 mesmo e ele sair se achando certo, eu não entendo nada de justiça. você teria como me orientar por experiencia? estou tão nervosa com isso. beijoss

Cassia Matos. disse...

Oi Cacau ,acbei de chegar no seu blog,e vendo tua história me enchi de motivação,olhando tuas fotos ,é incrivel a diferença,como você ta linda!
PARABÉNS.

Cassia Matos. disse...

Quando escrevi o primeiro recadinho,não tinha lido esta postagem,acabei de ler agora.Que história linda,que mulher de garra você é,vou ficar te seguindo,pois sei que você tem muito a me ensinar.PARABÉNS mai uma vez.

luciana disse...

olá !!
que emocionante sua história de vida,vc realmente é uma guerreira em varios aspectos...és um exemplo para muitas,inclusive euzinha
obrigada por dividir com a gente sua história de lutas...estou te seguindo ok
um forte abraço e se quiser devolver vou adorar...!!

Negra Bella disse...

Que bela história!!!
História essa de novelas, filmes etc...
Obrigada por nos incentivar na corrida contra a balança, essa linda história só me fez acreditar que tudo é possível.
Grande beijo!
Flávia

Márcia Costa disse...

Oi td bem?Sou a Márcia,e tb tenho um blog,sobre cirurgia bariátrica..Encontrei o seu e adorei tudo que vi e li..Estou te seguindo e gostaria que visitasse o meu tb,e seguisse!
Aqui,segue o link:
http://superao-caminhandoemsuadireo.blogspot.com/
Um beijo,e te epero por lá!

Márcia Costa disse...

oie td bem???
tem um selinho a sua espera no meu blog!
bjos

*** Sandrinha *** disse...

Menina,parei aquipra ler sua sobre vc ,comeceialer enão parei ,nossa vc éuma pessoa de garra ,Parabens!!!To tentando emagrecer e não é facil,um dia faço certinho ,outro dia acabo relachando ,ai acabo me entristecendo fico deprimida ...aiaiai...é duro.

Taisa Alves disse...

Obg por visitar meu blog. Bem legal conhecer um pouco da sua história tbm.

Preciso de histórias assim para me ajudar a ter forças.

Beijos e fique com Deus

GABI disse...

parabéns! vc deu a volta por cima! qual dieta vc fez? bjs

António Jesus Batalha disse...

Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom,e desejo que seja uma grande vencedora, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

Postar um comentário